Home > Invepar > A Invepar > Perfil Corporativo > Histórico

Histórico

A história da Invepar começa em 2000, quando o grupo foi criado e assumiu duas importantes concessões, a LAMSA - Linha Amarela S.A., no Rio de Janeiro, e a CLN - Concessionária Litoral Norte, na Bahia.

A partir dessa base sólida que acabara de ser constituída, a Invepar concentrou seus esforços no apoio operacional a estas empresas e na busca de novas alianças e novas oportunidades no setor - estratégia complementada tempos depois pela estruturação e implantação de um modelo próprio de gestão e por um eficiente plano de desenvolvimento gerencial.

Desenhou-se, dessa forma, um grupo de perfil arrojado, que conquistou outras 10 concessões nos últimos anos e vem descrevendo uma trajetória marcada por grandes investimentos, crescimento contínuo e bons serviços prestados ao país.

Mas este é só o começo. Essa trajetória certamente se estenderá por muito tempo ainda, graças ao compromisso irrestrito da Invepar com o futuro do Brasil e ao cuidado com que o grupo vem se preparando para participar do bom momento que atravessa a economia brasileira.

  • 2000
  • 2009
  • 2010
  • 2011
  • 2012
  • 2013
  • 2014
  • Invepar é constituída a partir da associação entre a OAS e a Previ, tendo como empresas controladas a LAMSA (Linha Amarela) e a CLN (Concessionária Litoral Norte).

  • Petros e Funcef ingressam como acionistas e ampliam capacidade de Investimentos.

    Incorporação da CART (Concessionária Auto Raposo Tavares) e aquisição de 100% das ações do MetrôRio.

  • Duas novas concessões ingressam no Grupo: a CBN (Concessionária Bahia Norte) e a CRT (Concessionária Rio-Teresópolis).

    Entrada do novo management da Invepar.

  • Vitória no leilão da CRA (Concessionária Rota do Atlântico), em Pernambuco, pelo consórcio Invepar-Odebrecht Transport, (PMI elaborada pela Invepar)..

  • Vitória nos leilões do Aeroporto de Guarulhos (GRU AIRPORT) e da ViaRio (PMI elaborada pela Invepar).

    Início do processo de internacionalização da Invepar com a incorporação da Via Parque Rímac em Lima, no Peru.

    Assinatura da outorga de opção de compra e venda da Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro.

    Entrada em circulação de 12 dos 19 novos trens do MetrôRio.

    Aporte de capital de R$ 1,3 bi para investimentos em novos negócios e em negócios atuais.

    * Aquisição dependente de condições precedentes e suspensivas, prevista para 2016. Até essa data, a Metrobarra S.A. (100% subsidiaria da Invepar) vai prover material rodante e sistemas para a operação da Linha 4.

  • Em Fevereiro foi assinado um Aditivo Contratual, ampliando o prazo da concessão em mais 10 anos, passando a 40 anos, a partir da assinatura do Contrato. O término da concessão passou a ser em 2049.

    Início das operações de VPR e da percepção das receitas a partir de 10 de fevereiro.

    Transferência definitiva do controle de GRU Airport para a Concessionária em 15 de fevereiro.

    Entrada em operação de todos os 19 novos trens do MetrôRio, em março.

    Vitória no leilão do VLT do Rio de Janeiro, primeiro sistema de Veículo Leve sobre Trilhos do Brasil, em abril.

    Em dezembro, a Invepar conquistou a concessão de mais uma rodovia, a Via 040, com extensão total de 936,8 km.

    GRU Airport inaugurou um Edifício Garagem com 2.644 vagas, um novo Data Center e Centro de Controle (GCC), o Pátio Lima com 13 novas posições, além de expandir o TPS 2 em 6.000 m2.

  • CRA iniciou as operações em 4 de janeiro.

    Inauguração do Terminal 3 de GRU AIRPORT em maio, com capacidade inicial de 12 milhões de passageiros ao ano.

    Em setembro, a CBN assinou um Aditivo Contratual para operação e manutenção da Via Metropolitana Camaçari-Lauro de Freitas, ampliando o prazo de concessão em mais 5 anos, passando a 30 anos, a partir da assinatura do Contrato. O término da concessão passou a ser em 2040.

    Início da operação e os investimentos em duplicação da Via 040, em outubro, concessionária responsável pela gestão dos 936,8 quilômetros da BR-040 entre Brasília (DF) e Juiz de Fora (MG).

    Em outubro, foi criada a PEX Peru, empresa de pagamento automático de pedágio, que será responsável pelo serviço na LAMSAC.

    Assinada a Ata de Acordo no 03 - Trato Direto pela LAMSAC e a Municipalidad Metropolitana de Lima ("MML"), mediante a qual as partes formalizaram as premissas para dar solução às controvérsias referentes ao equilíbrio do contrato.